Previsibilidade de dividendos nos EUA

Olá galera da Finansfera!

Desde que passei a investir na terra do Tio Sam eu fiquei impressionado com a forma como os dividendos são tratados por lá.

As empresas nos EUA entendem que o dividendo é um compromisso com o acionista. Geralmente pagam na mesma época do ano, a cada 3 meses e ainda há aquelas que pagam mensalmente. Essa previsibilidade realmente é peculiar!




Raramente uma empresa distribui um valor de dividendos num trimestre menor do que pagou no trimestre anterior. Não respeitar isso é tão grave que depois de reduzir os dividendos trimestrais as ações da empresa despencam. É como se elas estivessem demostrando falta de compromisso com o sócio.

Recentemente a GE anunciou um corte em 50% dos dividendos, passando a pagar 0,12 dólares por trimestre à partir de 13/11/2017. Com isso, muitos investidores começaram a vender suas ações, pois possuem dividendos crescentes como um princípio de investimento. O resultado disso foi a violenta queda do ativo, que caiu 10% somente em função do corte de dividendos, pois já tinha caído outros 10% com o péssimo resultado do 3º trimestre, que foi divulgado dias antes.

Então, baseado neste alto nível de previsibilidade e compromisso com o acionista resolvi fazer um cálculo dos meus dividendos em 2018, baseado na minha carteira atual. Fiquei muito satisfeito com o que vi! Segue gráfico da expectativa dos dividendos, baseado no último pagamento e no mês histórico de pagamento ao acionista.

Fig. 1 - Previsão de dividendos líquidos / Investimentos nos EUA

Isso significa um total de US$1858,11 no ano de 2018, com uma média de US$154,84 dólares por mês. Esses valores já consideram o desconto do imposto retido pela corretora.


Comecei a investir no exterior graças à informações que recebi de amigos sobre abertura de conta no BBAmericas e na Interactive Brokers e depois de ter conhecido a Finansfera. Comentei sobre isso no blog aqui: 
"Abertura de conta no BB Americas"
"Escolha de corretora para investimento no Exterior"
"Permitam que eu me apresente"

O reposicionamento do meu portfólio com redução da posição em tesouro pré e a janela de dólar baixo foram fundamentais para a execução desta estratégia que culminou em um nível de dividendos em dólar que apresentei. Daqui para frente vou depender mais dos aportes, o que significa crescimento mais modesto. Além disso os reinvestimentos dos dividendos serão importantíssimos nessa jornada.

Grande abraço, bons investimentos e até o próximo post!!!

Disclaimer: Não sou analista certificado. Todos os ativos apresentados nesse blog são apenas ilustrativos, não representando qualquer indicação (nem de compra, nem de venda, nem de manutenção).
Este blog serve apenas para fomentar discussões e trocar experiências.
Conheça bem o mercado que você investe, pois os resultados de suas operações são de sua inteira responsabilidade.

Comentários

  1. É muito bom empresas que pagam dividendos crescentes e consistentes durante muitos anos seguidos, isso traz segurança ao investidor, pois normalmente são empresas que costumam lucrar muito.

    Acho apenas que nesse momento o valor das melhores ações americanas está um pouco alto demais.

    Abraço e bom Natal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá DIL,
      Realmente a renda variável está muito esticada, procurei comprar aquilo que o mercado estava entregando. Por exemplo Tabaco. Comprei com um belo desconto, perto da mínima das últimas 52 semanas. São as ações da Altria (MO) que puxam os dividendos para cima, agora ela voltaram a valorizar. E infelizmente eu vou parar de comprar. Mas daí vou procurar outra coisa. O pessoal tá muito enviezado com Apple, Google e Amazon. Realmente é a ponta da picanha, mas uma hora dessas elas corrigem e eu entro!
      Sucesso, Bom Natal!

      Excluir
  2. Olá JI,

    Talvez esteja falando besteira. Eu penso em investir no futuro no exterior, só que o imposto é alto demais sobre os dividendos. Será que compensa para um pequeno investidor?

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil taxa pouco quando comparado com vários outros países. Na minha opinião o imposto deve sempre ser considerado mais ele não pode ser o critério principal. No meu caso a ideia de ser sócio das empresas mais importantes do mundo e com recursos alocados em moeda forte foi a principal questão. Outro ponto é que governos mudam taxas.
      Provavelmente vou me beneficiar desta recente redução de taxas nos EUA nos dividendos. Continuo pesquisando formas de reduzir esse imposto, quando tiver novidades eu posto aqui!
      Grande abraço Feliz Natal!

      Excluir
  3. Minha dúvida é a mesma do Cowboy. Andei lendo por alto também sobre investir na Irlanda (é isso mesmo?) onde os dividendos por lá são de "crescimento" e não gera IR. Esse é um tema que pretendo estudar em 2018. Obrigado pela postagem. Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Invisível!
      Também estou estudando o assunto, quando tiver novidades eu posto.
      Muitos acessam os ETFs irlandeses por meio de conta na Interactive Brokers nos EUA!
      Feliz natal! Grande abraço!

      Excluir
  4. Janota, esse lance de dividendos periódicos das empresas americanas é bem interessante. Não sabia desta particularidade.

    Qual a média de DY de sua carteira de ações lá de fora?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá AF,
      Estou sem minha planilha. Semana que vem respondo aqui.
      Feliz natal! Grande abraço!

      Excluir
    2. Olá AF,
      Meu Yield on cost anual está em 3,75% líquido de impostos. Considerando o último fechamento o yield cai para 3,62%.
      Existe um tipo de ativo de alto yield que falarei no meu próximo post.
      Abraço!

      Excluir
  5. Quero entrar em ações, mas quando for entrar, com certeza será nos EUA. O mercado deles é anos-luz a frente do nosso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Enriquecendo!
      Nosso mercado tem vantagens tributárias, o yield é bem mais alto. Mas por outro lado é um mercado frágil muito influenciado por uma agenda política, por isso prefiro os ativos mais bem regulamentados como energia elétrica.
      Agora o mercado dos EUA é fantástico, muito robusto e com uma longa história!
      Grande abraço! Feliz natal!

      Excluir
  6. Perguntinha a percentagem de pagamento de dividendos no exterior e maior que no brasil, pq só em epoca de crise que vale a pena comprar boas pagadoras de dividendos, no brasil noto que em media chgam em media a no maximo 10% ao ano, empresa boa!
    restante sao 4% a 5%(isso do valor que e comprado a acao)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo,
      O dividendos que informei é a media da minha carteira, tem de tudo. MPLs e REITs tem yield mais alto, ações mais baixos. Hoje o excesso de liquidez elevou o preço de tudo nas alturas e o yield caiu. Mas ainda tem empresa boa que o mercado está desdenhando Altria é uma delas, tá muito castigada.
      Aqui no Brasil os dividendos são maiores, até porque os juros são maiores também, existe uma correlação entre o preço das ações e os juros futuros, juros mais altos, ações mais baixas.
      Por isso o P/L do Brasil tá na cas dos 14-17 lá está na casa dos 25-30. Isso faixa onde achamos boas empresas. Se você buscar aquelas que o mercado de la ta desdenhado a gente encontra até 18.
      Tudo isso influencia, por isso procuro aqui as empresas mais consistentes nos dividendos, e não as que tem maiores yields num único ano.
      Abraço

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Calculando Impostos de investimentos no exterior: passo a passo

Rentabilizando em FIIs com a subida da taxa de juros