Resultado de Trades com Opções - Dez/2018


Salve galera da Finansfera!

Na última segunda-feira 17/Dez/18 venceram as opções da série L (CALL) e X (PUT).



A estratégia tem dado excelentes resultados e cada vez tenho tentado apurar um modo próprio de fazer estes trades. Minha intensão é compilar os detalhes de algumas operações e o modelo mental na forma de um post.

Este mês bati o recorde de exposição à opções. O que acontece é que algumas operações vencedoras, especialmente as PUTs, quando ocorre a queda no preço do derivativo praticamente não há liquidez para encerrar a posição, ou seja não consigo comprar as opções para embolsar o lucro.

Em geral assumo que a operação não vai se voltar contra mim e abro mais operações. O certo, para não dizer inteligente, é comprar a opção e encerrar a operação colocando o lucro no bolso. Alguma notícia bomba poderia me pegar no contra pé, mas como sempre comento aqui, não abro posição que não possa honrar o exercício e muitas vezes as Calls Cobertas ou renda fixa de alta liquidez entram na conta para equilibrar o risco de exercícios generalizados.

Vamos aos resultados!

Resultados Dez/2018

A Tabela 1 apresenta os trades que foram finalizados com lucro. São considerados os seguintes casos:
- Put que não foi exercida
- Call Coberta exercida
- Call Coberta que expirou sem valor (prêmio embolsado)
Tabela 1: Trades encerrados com lucro

A Tabela 2 apresenta os trades que sofreram exercício e foram adquiridos com desconto através do lançamento de Puts.
Tabela 2: Ações Adiquiridas com Put

Abaixo temos a evolução da renda gerada nesta carteira.

Próximo Vencimento

A Tabela 3 apresenta as operações abertas para os próximos vencimentos e as expectativas de ganho no vencimento.
Tabela 3: Operações abertas
Tenho privilegiado os prêmios mais altos, escolhendo os Strikes mais próximos do preço (ATM). Os momentos que as ações sofrem correção são os meus preferidos para lançar mão desta estratégia.




Conclusão

Depois de 14 meses com uma call coberta da PETR4 em aberto encerro essa famigerada operação. Logo no inicio vi uma oportunidade de gerenciar este trade que pareceu interessante.Mas logo depois no episódio da greve dos caminhoneiros destruí boa parte do lucro desta operação por ter perdido o emocional durante os eventos. Operei mais do que suportava (emocionalmente) e não tive o sangue frio de segurar as ações no “banco de reservas” enquanto o preço se recuperava. Falei sobre essa operação em alguns momentos e você pode ver o retrospecto nos links que deixei neste parágrafo.

EGIE3 e BBSE3 anunciaram fortes dividendos e no caso da EGIE3 também houve uma bonificação de 1 nova ação para cada 4 em carteira. Tinha aberto essas operações bem antes do anúncio e com uma expectativa de comprar ações com desconto. O que aconteceu foi que a notícia fez o preço do ativo subir forte e pelas minhas contas o ajuste no preço do exercício (a EGIE3 também ajustou a quantidade) colocaria a opção num patamar de preço muito improvável de ser exercido. Como não apareceram boas oportunidades para encerrar o trade acabei assumindo que se fosse exercido era mais sorte do que azar, pois compraria os ativos a preços “de ocasião”. Ainda assim eu fiquei exposto a um grande valor financeiro.

Algo similar está se desenhando para ABEV3 e VIVT4 para o próximo vencimento.

Aproveitei o movimento de subida de VIVT4, que estava encarteirada a um bom preço médio e lancei call coberta. Caso seja exercido a operação irá consolidar a estratégia de deixar ações no “banco de reservas”, com possibilidade de gerar dividendos e fazer o lançamento de call coberta após um movimento relevante de alta.

Outro trade interessante foi o lançamento de Put em CIEL3 no preço (ATM) faltando uma semana para o exercício. A ação está sendo castigada pelo mercado que está sendo invadido por concorrentes, mesmo os gordos dividendos não animam os investidores. Sendo assim vi que a ação operaria em ex-JSCP no dia do vencimento, ou seja um ajuste de 0,26 no strike bem na hora da verdade. Acreditei no trade e tive um rendimento de 2,62% em 5 dias. A CIEL3 parece ser uma boa empresa para tentar repetir o que a operação que está em andamento com VIVT4, um acumulo em "banco de reservas" para iniciar lançamento de Call após movimento de alta mais expressivo.

Grande abraço, bons investimentos e até o próximo post!!!

Nota 1: Tenho resultados negativos acompensar e por isso não há desconto de imposto de renda (15%) no valor dos ganhos.
Nota 2: Operações divulgadas para fomentar discussão, não indico nenhum ativo para ninguém!

Disclaimer: Não sou analista certificado. Todos os ativos apresentados nesse blog são apenas ilustrativos, não representando qualquer indicação (nem de compra, nem de venda, nem de manutenção).
Este blog serve apenas para fomentar discussões e trocar experiências.
Conheça bem o mercado que você investe, pois os resultados de suas operações são de sua inteira responsabilidade.

Comentários

  1. Legal, contar sua estrategia em detalhe. Foi post foi muito bom.

    Abraço e bons investimentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá DIL!
      Obrigado pelo comentário!
      Vamos tentar manter o padrão! Rsrsrs
      Grande abraço!

      Excluir
  2. Muito bom janota. Parabéns pelos resultados.

    ResponderExcluir
  3. Vc comentou que os proventos afetariam seu trade na CIEL, mas as opções são ajustadas aos proventos, não? Poderia comentar melhor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Roberto!
      Quando lancei put nas ações da CIEL3 o preço de strike era 9,41. Sempre faço lançamento ATM, o mais perto do preço possível, de forma a embolsar o maior prêmio.
      Quando a ação entrou em ex-jscp com distribuição de 0,26 o strike passou para 9,15.
      Toda vez que a ação entra em ex (dividendos, jscp ou bonificações) o preço do strike ajusta.
      Abraço!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Estou torcendo p ABEV se recuperar para não virarmos sócios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Newba!
      A abev é uma que não me incomodo de virar sócio, apesar de achar que vai cair um pouco mais antes de voltar a subir.
      Hoje estou gerenciando o preço médio para no futuro lançar put para ajustar o tamanho da posição (não pretendo zerar).
      Abraço!

      Excluir
    2. Lançar call para ajustar tamanho da posição. Escrevi errado em cima rsrs

      Excluir
  6. Janota, já ouviu falar na operação estruturada chamada Seagull? É um misto de trava de alta com venda de put com objetivo de zerar o custo de montagem. Ela tem como vantagem o custo nulo e o fato de vender uma put de strike mais baixo (ITM), diminuindo a probabilidade de ser exercido. As desvantagens são a necessidade do mercado subir para realizar lucro e o limite de ganho na diferença de strike da call vendida com a call comprada.

    Acho que essa pode ser uma estratégia válida para períodos de maior volatilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Newba!
      Estou tentando manter as coisas simples. Essas operações estruturadas são interessantes para quem quer alavancar muito suas operações (2, 3 até 10 vezes) assim na média o ganho pequeno é compensado pelo grande volume. Porém em caso de prejuízo pode ser complicado.
      Hoje estou trabalhando perto do dinheiro, mas equilibro puts e calls e renda fixa, ou seja trabalho com pouca alavancagem.
      Mercados pouco liquidos como o nosso dificultam a saída de uma operação ruim e pode aumentar o prejuízo, então só dá pra fazer isso com petr e vale, que é outro ponto contra!
      Grande abraço!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Calculando Impostos de investimentos no exterior: passo a passo

Conta BB America - taxas ocultas